quinta-feira, 7 de abril de 2016

Kafé Baratinha: Quando os petiscos do mar se transformam num manjar dos deuses

(Foto:  Kafé Baratinha)

Os meus 5.75 leitores, e a humanidade inteira sabem que adoro Petiscos . Então se vierem do mar, fazem as minhas delícias. Felizmente, vivo num sítio abençoado para este tipo de comida, já que, em Sesimbra, temos acesso ao melhor peixe e marisco do mundo.
Adoro os restaurantes da vila, mas nutro, também, uma verdadeira paixão pelo Kafé Baratinha, nas Caixas, junto à famosa Aldeia do Meco. Para além de transformar o marisco fresquíssimo num autêntico manjar dos deuses, tem um atendimento fenomenal, e é um sítio super acolhedor, que nos faz sentir como se estivéssemos a jantar em casa. O casco de sapateira, o choco frito acompanhado por batatas fritas biológicas, os mexilhões, as ameijoas, os percebes fresquíssimos da nossa costa, são, literalmente, de comer e chorar por mais. De acordo com as reviews que circulam na internet, há quem apregoe que serve o "melhor choco frito do mundo". 


Mas não é só o choco. O difícil é mesmo escolher, já que o menu é vasto e os pratos absolutamente divinais. As sobremesas, de produção caseira, são, também, imperdíveis, bem como o vinho verde à pressão, que é maravilhoso. Sempre que tenho amigos que vão para os lados do Meco, recomendo uma paragem no Kafé Baratinha, e, impreterivelmente, todos ligam a agradecer, porque desconheciam existir um restaurante tão bom, bem pertinho de Lisboa. No Verão, não há nada melhor do que um sunset no Bar do Peixe, na famosa praia do Moinho de Baixo, e, depois, parar no Baratinha para umas belas ameijoas. O preço médio por refeição ronda os quinze euros, o que faz deste um estabelecimento com uma excelente relação qualidade/preço. Se ainda não experimentaram, façam-no porque vão amar. Palavra de #lobo. 

(Fotos:  Kafé Baratinha)

1 comentário :

  1. Delicioso, sim.
    Um dos melhores spots para petiscos e convívios.

    ResponderEliminar