domingo, 16 de julho de 2017

Descascar mais e desembalar menos


Caros 5.75 leitores, todos nós sabemos que não é fácil gerir um orçamento familiar, sobretudo quando se ganha abaixo da média. Daí, ser necessário encontrar soluções criativas, para que o dinheiro chegue ao final do mês. No que se reporta à alimentação, um dos truques fundamentais é preparar, antecipadamente, o menu semanal, e fazer com que a lista de compras seja racional, e direccionada para o que realmente necessitamos.
No entanto, existem outras formas de poupar, nomeadamente apostar na compra de carne, legumes, e fruta fresca, ao invés de enlatados, e de refeições já preparadas. Para além de [muito] mais saudável, permite reduzir, significativamente, a conta do supermercado. Ora vejamos, a salada, por exemplo: Quando adquirimos uma alface, não gastamos mais de trinta ou quarenta cêntimos, Mas, a já arranjada, do pacote, ultrapassa o euro e meio. E, assim, sucessivamente, meus 5.75 leitores. Para além do mais, no caso dos alimentos já processados, estes possuem uma elevada quantidade de sal, açúcar e gordura, sendo, na maior parte dos casos, produzidos a partir de matéria prima de qualidade duvidosa, significando um verdadeiro risco para o peso e para a saúde. A título de exemplo, vejamos o caso das lasanhas congeladas. Mesmo as de marca, incluem uma série de subprodutos, conservantes, e químicos. Isto, para não falar do custo, já que o preço de uma dose, é semelhante ao de um tabuleiro, feito em casa, que dá para cinco, ou seis, porções. Assim sendo, meus caros, se querem poupar, e levar uma vida mais saudável, dando o melhor às vossas famílias, descasquem mais e desembalem menos. Dá trabalho, exige tempo, mas compensa.  No bolso, e na balança. Palavra de #lobo. 


Foto: Chef on a Budget

Sem comentários :

Publicar um comentário